Desafio 2019 Joalharia e Anatomia



O desconforto é um gosto adquirido, tal como muita da joalharia contemporânea. Mas sentir-se desconfortável estimula a auto-consciência e provoca um estado de alerta elevado. (…) E às vezes sentir-se inquieto no mundo é a única forma de sentir-se confortável na sua própria pele.
Suzanne Ramljak, Contemporary Jewelry in Perspective, p 219

Difícil dissociar a peça tradicional de joalharia do corpo - este afirma-se como o seu destinatário, ponto de referência e suporte por excelência.

A abordagem contemporânea questiona muitas vezes esta relação, lançando provocações, desafiando convenções, testando os limites físicos e alterando a percepção do espectador através de esculturas usáveis que se encontram na fronteira entre o objecto funcional e a obra de arte.

Mas o que acontece a partir do momento em que, para além de usar o corpo como suporte, o usamos como fonte de inspiração?

Como pode o corpo passar de cenário a participante activo no processo de criação?

Existem jóias que marcam e furam o corpo e jóias que nem o tocam, casos exemplares de utilidade e ergonomia e também óptimos exemplos de superficialidade e desconforto..

Será a peça de joalharia um adorno que ambiciona servir e enaltecer este suporte humano, objecto artístico autónomo ou elemento estranho que o agride?

Vamos olhar para o corpo e descobrir mais do que o palpável e visível, todo um universo composto por camadas de tecidos, estruturas e informação. Cores, texturas, formas, membros, órgãos, ossos, veias, nervos, músculos, cabelos, fluidos, gestos, movimentos, sentidos e sensações.

A inspiração no corpo pode incluir referências formais, até no que respeita a fontes de matéria-prima. Pode ser um ponto de partida para novas abordagens à forma de fazer joalharia, uma pesquisa por novas áreas onde posicionar a jóia, uma nova percepção da anatomia humana e o estabelecimento de diferentes níveis de relação da jóia com o corpo. Pode ser simplesmente a exteriorização formal de algo que costuma estar escondido ou passa despercebido à primeira vista.

Mais uma vez o nosso papel é levantar questões, desafiar e não restringir - queremos abrir olhos enquanto abrimos horizontes, convidando os joalheiros a inspirar-se na anatomia como ponto de partida para um novo Desafio - desafiem-se!


JÚRI

Ana Pina (Portugal) | representante Tincal lab

Arquitecta de formação (FAUP, 2004), trabalha alguns anos nesta área antes de descobrir o mundo da joalharia. Desenvolve uma marca em nome próprio desde 2012, depois de uma formação na Escola Engenho e Arte. Em 2015 funda o Tincal lab, espaço de trabalho, exposição, venda e dinamização da joalharia contemporânea, no centro do Porto.

Áurea Praga (Portugal) | representante Joalharia

Dedica-se à joalharia e ilustração, cruzando estas áreas. Pós-Graduada em Design de Joalharia e Mestre em Design, ambos na ESAD Matosinhos; licenciada em Design de Comunicação, pela FBAUP. É actualmente Coordenadora do Departamento de Joalharia e Docente na ESAD Matosinhos desde 2016.

Paulo Rui Monteiro (Portugal) | representante Anatomia

Licenciado em Medicina (FMUP, 1995), com especialidade em Cirurgia Plástica, Reconstrutiva e Estética, destaque para o título de Fellow of the European Board of Plastic Reconstructive and Aesthetic Surgery, 2005. Desenvolve actividade cirúrgica de forma combinada em várias unidades públicas e privadas do país. Desde sempre também um apaixonado pelas artes plásticas.


Foram seleccionados 58 joalheiros de 29 países

Em exposição no Tincal lab de 9 de Novembro a 31 de Dezembro de 2019.


PRÉMIOS

Selecção do Júri: Daniela Malev (DE) + Nóra Tengely (HU)

Selecção do Público (voto presencial e online): Cristina Celis (MX) + Rita Martínez (CR).

Participantes seleccionados | Fotos das peças | Inauguração | Catálogo


PARTICIPANTES

Amanda Denison (UK) | Ana Azevedo (PT) | Andrea Alonso (PE) | Anluz (MX) | Anna Watson (UK) | Ariel Lavian (IL) | Arina Antonova (RU) | Beatrice Marini (IT) | CELIS (MX) | Cleopatra Cosulet (RO) | Daniela Malev (DE) | Daniela Schwarz (AT) | Egle Silko (LT) | Elizabeth Shaw (AU) | Esteban Erosky (MX) | Eva van Kempen (NL) | Fernanda Barba (MX) | Garradas (PT) | Hilde Dramstad (NO) | Jesse Daniel Bert (US) | Joana Varela (PT) | Julie Bégin (CA) | Lisi Hilario (BR) | Lotta Snijder (SE) | Luz Arias (AR) | Mai Solorzano (MX) | Majowski (PT) | Manufacturas Auténticas Xan (ES) | Maria Benedita (PT) | Maria Koutmani (GR) | Mária Roskó (HU) | Marilyn Koch (US) | Melis Agabigum (US) | Mercedes Castro Corbat (AR) | Minicyn (NZ) | Minna Markkanen (FI) | Miruna Belicovici (RO) | Moritz von Coellen (DE) | Mukenia (AR) | Nik Hanton (NZ) | Nina Lima (BR) | Nóra Tengely (HU) | NOT by Vera Pinto (PT) | Nuala Clooney (UK) | [pa de dø] (UA) | Paula Isola (AR) | Rachael Colley (UK) | Rita Martínez (CR) | Rodger Stevens (US) | Sandrine Vieira (PT) | Sille Luiga (EE) | Sofia Eriksson (SE) | Tatum Gentry (US) | Teresa Dantas (PT) | Valeria Rossini (IT) | Veronica Meruzzi (IT) | WEK (PT) | Youjin Um (KR)


Language
English
Open drop down