Desafio 2021 Joalharia e Natureza


Pois na verdadeira natureza das coisas, se considerarmos correctamente, cada árvore verde é muito mais gloriosa do que se fosse feita de ouro e prata.
Martinho Lutero

Não é difícil pensar que a natureza possa servir de inspiração a qualquer criação artística.

Bela na forma e rica no conteúdo, representa um universo ilimitado de fauna, flora e paisagem. Da escala mais microscópica ao contexto mais universal, inclui fenómenos naturais incapazes de domar, fontes de vida (e de morte) e recursos essenciais. Cores, materiais, texturas. Formas, sons, movimentos. Geralmente exclui a criação humana e o meio ambiente construído, mas hoje em dia, talvez seja difícil conhecer um recanto no planeta que não tenha sido de algum modo afectado pela Humanidade.

Mesmo sendo algo que existe muito antes e para além de nós, a sua conservação está constantemente a ser ameaçada pelo crescimento humano e a inovação tecnológica, numa luta irónica em que os seres humanos parecem ser capazes de destruir a própria base da sua subsistência.

Como é hábito, não queremos restringir e desafiamos os joalheiros a ir além: porque não explorar o contraste entre o mundo natural e artificial? Estudar as ramificações das Ciências Naturais, que vão da Biologia à Geologia ou à Química? Porque não questionar a acção da Humanidade e apelar à sustentabilidade e à consciência ecológica? Reflectir sobre a situação actual e a vulnerabilidade humana face a causas naturais maiores do que nós?

Um desafio que apela a olhar para dentro, tanto como para o mundo que nos rodeia.

INFO

Com o principal objectivo de mostrar a qualidade e diversidade da joalharia contemporânea, abrindo as suas portas ao grande público, o Tincal lab convida todos os anos joalheiros de todo o mundo para um Desafio: a criação de até 3 peças com o preço máximo de 100€ cada, inspiradas por um tema.

Deste Open Call lançado em Junho resulta uma exposição internacional colectiva de características únicas, composta por mais de 100 peças de joalharia exclusivas criadas pelos cerca de 50 joalheiros seleccionados pelo júri para a integrar, entre o número crescente de mais de 100 candidaturas que têm sido recebidas anualmente. A inauguração decorre no Tincal lab em Novembro, na data do evento de Inaugurações Simultâneas em Miguel Bombarda, no Porto, acompanhada do lançamento de um catálogo.

Em cada edição é, desde 2018, atribuído o Prémio Selecção do Júri e dois Prémios Selecção do Público (votação presencial e online), que consistem numa exposição a decorrer no Tincal lab durante o ano seguinte.

Em 2021, a sétima edição do Desafio Tincal lab propõe o tema: Joalharia e Natureza.

Os trabalhos apresentados para apreciação durante a candidatura não precisam de estar relacionados com o tema.

A selecção será feita por um júri com base no percurso e portfólio do autor e será reduzida ao máximo de 50 participantes.

As peças a integrar o evento deverão ser criadas apenas após o candidato saber que foi seleccionado.

A candidatura é gratuita. Todos os candidatos serão contactados depois de 11 de Julho e os que forem seleccionados terão até 18 de Julho para formalizar a inscrição através do pagamento da taxa de participação (30€).

O envio do formulário de candidatura implica a aceitação das condições de participação descritas no final do mesmo (ler com atenção, por favor).

PRAZOS

Envio de candidaturas: até 30 de Junho de 2021

Selecção dos autores: até 11 de Julho de 2021

Recepção das peças: até 30 de Setembro de 2021

Exposição: de 13 de Novembro a 31 de Dezembro de 2021 (sujeito a confirmação)

Período de venda em loja e online: até 30 de Junho de 2022

Devolução das peças aos autores: a partir de 1 de Julho de 2022

JÚRI

Ana Pina (Portugal) | representante Tincal lab

Arquitecta de formação (FAUP, 2004), trabalha alguns anos nesta área antes de descobrir o mundo da joalharia. Desenvolve uma marca em nome próprio desde 2012, depois de uma formação na Escola Engenho e Arte. Em 2015 funda o Tincal lab, espaço de trabalho, exposição, venda e dinamização da joalharia contemporânea, no centro do Porto.

Marta Costa Reis (Portugal) | representante Joalharia

Começou a estudar joalharia em 2004, em paralelo com outras actividades profissionais. Dedica-se a esta área a tempo inteiro desde 2014, depois de tirar o Curso de Joalharia e o Curso Avançado de Artes Plásticas no Ar.Co. Ensina História da Joalharia no Ar.Co, escreve sobre joalharia, faz curadoria de exposições e expõe regularmente em Portugal e no estrangeiro. É membro da direcção do Art Jewelry Forum desde 2020.

Jacinto Rodrigues (Portugal) | representante Natureza

Nascido em 1939, professor catedrático de vocação transdisciplinar, detém Licenciatura em Filosofia e Doutoramento em História da Arte. Desenvolveu uma vasta carreira de docente nas áreas de História da Arquitectura, Urbanismo e Ecologia Urbana, participou em inúmeras conferências nacionais e internacionais, foi comissário de exposições e publicou vários livros, dos quais destacamos “A Conspiração Solar do Padre Himalaya”, esboço biográfico dum pioneiro da ecologia.

Formulário de candidatura AQUI.